Gordura localizada

Por estética, não importa o tipo de gordura corporal que se tem, ambas incomodam muito. Mas para a saúde, é essencial identificá-las. Segundo especialistas, existem dois tipos de gorduras: a visceral e a localizada, que podem ter causas, consequências e tratamentos diferentes.

A gordura chamada visceral é aquela que leva à Síndrome Metabólica, pois propicia o desenvolvimento de doenças como pressão alta, diabetes, colesterol alto. Em compensação, a localizada não é uma patologia, é muito mais estética.

A localizada encontra-se abaixo da pele, por isso também é chamada de gordura subcutânea. Uma das formas de identificar esse tipo de gordura é pelos “pneuzinhos” na barriga ou nas costas e pela flacidez. A gordura localizada também é responsável pelo famoso culote nas mulheres.

Tanto a gordura visceral quanto a localizada podem aparecer em homens ou mulheres, mas elas apresentam uma tendência maior a desenvolver a gordura localizada. Segundo a endocrinologista a causa disso pode ser os hormônios femininos progesterona e estrogênio. Os homens, ao contrário, possuem a testosterona (produzida naturalmente pelo organismo), um hormônio conhecido pela ação anabolizante, o que dificulta a formação da gordura localizada.

A forma mais segura de identificar o tipo de gordura corporal é através de exames clínicos, como a medida da circunferência abdominal (máximo 90cm em homens e 84 em mulheres). Buscar ajuda médica é essencial principalmente nos casos de gordura visceral, quando é necessário tratar as doenças que estão causando o acúmulo de gordura ao redor dos órgãos.

Em ambos casos, o tratamento envolve reeducação de hábitos alimentares e mudanças no estilo de vida

GORDURA VISCERAL

O que é

É a gordura intra-abdominal, ou seja, ela se mistura aos órgãos do abdômem.

Causas

A gordura visceral está relacionada a fatores como obesidade, genética (histórico na família de diabetes, dislipedemia, hipertensão), sedentarismo, dietas ricas em gorduras e ingestão de álcool.

Riscos

Doenças cardiovasculares, hipertensão, síndrome metabólica, diabetes, entre outras.

Tratamento

Pessoas com gordura visceral devem ter acompanhamento médico, pois é preciso tratar as doenças que levam ao surgimento dessa gordura e as causadas por ela. Exercícios físicos e reeducação alimentar (adoção de uma dieta pobre em gordura e rica em fibras, que diminuiu a absorção da gordura) fazem parte do tratamento.

GORDURA LOCALIZADA

O que é

É a gordura que fica abaixo da pele, chamada subcutânea. Pode ser identificada pelos”pneuzinhos” na barriga ou nas costas, pela flacidez ou culote, nas mulheres.

Causas

Esse tipo de gordura também pode estar relacionado a maus hábitos alimentares e sedentarismo, mas sofre grande influência da étnica e do biotipo da pessoa.

Riscos

Não há riscos diretos para a saúde. É mais preocupante esteticamente.

Tratamento

Muitos casos podem ser resolvidos com reeducação alimentar e exercícios físicos.

O nome não poderia ser mais apropriado, pois a gordura localizada é, realmente, muito fácil de ser percebida. Os famosos “pneus”, a barriguinha proeminente, o culote e outras manifestações dessa companheira indesejável de homens e mulheres não deixam dúvidas quanto a sua presença e só tendem a crescer, caso não sejam devidamente tratadas. As causas são conhecidas: má alimentação, sedentarismo, genética, estresse e tabagismo, além de distúrbios hormonais, estão entre as principais.

Além de incômoda, a gordura pode ser muito prejudicial à saúde, se acumulada em determinadas regiões do corpo. No abdômen, por exemplo, está associada a uma série de doenças, como a diabetes e as cardiovasculares. Para saber como eliminá-la desta e de outras partes, é importante entender o que leva a sua formação.

De tudo o que comemos, nosso organismo acumula uma parte como se fosse uma reserva natural para momentos de escassez. A sensação de saciedade se dá quando o cérebro entende que já ingerimos o suficiente tanto para as nossas necessidades quanto para a “poupança”. A água e alguns tipos de alimentos favorecem essa sensação, enquanto outros, como o açúcar e os doces, nos incentivam a comer mais.

Como perder a gordura localizada

A mudança de hábitos alimentares é fundamental para eliminarmos a gordura localizada e está ligada tanto à qualidade e à quantidade do que comemos, como à forma como nos alimentamos. Reduzir a ingestão de calorias e preferir frutas, legumes, proteínas magras e cereais integrais, além de procurar se alimentar de três em três horas, são medidas simples e factíves que vão ajudá-la muito no processo. Exercícios aeróbicos – os famosos “queimadores de calorias” -, como corrida, pedalada e natação, são ótimos para diminuir a gordura e muito saudáveis de uma forma geral.

Associados à comida e aos exercícios, os tratamentos estéticos são eficientes e ideais para quem quer ganhar tempo na luta contra a gordura localizada. O Studio Bela Rosa tem diversos procedimentos, para você se livrar de vez da gordura localizada . Electroterapía, Endermología , Manta Infra-red, Massagem Modeladora, Drenagem linfática, Detox e Ultrasom, Aparelhos e técnicas são utilizados de acordo com o perfil da paciente, do tipo e da parte do corpo onde existe a gordura.